sem canhenhos

numa mistura de areia e pixels,
peneiro uma sensação
de que talvez o que foi hoje de manhã
não dure mais do que uma noite de sono.
numa tentativa frustrada: detalhar
essas imagens tão efêmeras através da escrita.
o que foi hoje de manhã vira um conto,
que na reprodução se materializa de outra forma!
sem memória, as lembranças ficam perdidas...

Um comentário:

  1. ...se perdem as tais memórias mas nunca desaparecem por completo...

    ResponderExcluir